sexta-feira, 24 de maio de 2019

Usos do óleo essencial de semente de cenoura BY Samia


Quatro usos com o óleo essencial de semente de cenoura

Nome científico: Daucus carota

Descrição do aroma: amadeirado, terra, pouco apimentado, forte aroma herbáceo com fundo de madeira.

Benefícios terapêuticos

Reconhecido pela sua capacidade de rejuvenescer e suavizar a pele. Dilua com um óleo carreador de preferência com o de rosa mosqueta e adicione à sua rotina de cuidados regulares.

• Também pode ajudar a tonificar o sistema digestivo. Adicione algumas gotas ao óleo vegetal de copaiba e massageie no seu abdômen no sentido horário.

• Faça a difusão no ar para aliviar a preocupação e promover o relaxamento.

Precauções

Não deve ser usado por gestantes e crianças

Instruções de diluição

Para uso estético facial utilize a 1% para seu óleo regenerador facial e para o corpo a 2%.

Para usar em aromatização ambiental

Use no aromatizador elétrico

 18 gotas de óleo essencial de cenoura

07 gotas de óleo essencial de lavanda

Então, por que usar sementes de cenoura?

As sementes de cenoura silvestre (Daucus carota) são secas, moídas e destiladas a vapor para produzir um óleo essencial que é repleto de benefícios terapêuticos. No entanto, é importante notar que esses benefícios não são os mesmos que vêm da raiz da cenoura.

Essa raiz, a parte da planta que associamos às cenouras, pode ser prensada a frio e transformada em um óleo transporta repleto de vitaminas A e E Por outro lado, o óleo essencial de semente de cenoura não tem essas vitaminas, mas é rico em certos bioflavonóides, como o caroteno sesquiterpeno carotol, que é conhecido por ser um poderoso antioxidante Vamos dar uma olhada em alguns dos incríveis benefícios que este óleo essencial nutritivo pode oferecer!

• Obtenha uma pele saudável e radiante!

É aqui que a semente de cenoura realmente brilha - cuidados com a pele. Sabe-se que contrai e tonifica o tecido muscular, adiciona elasticidade, diminui o aparecimento de manchas e linhas finas e equilibra o sebo da pele . Semente de cenoura é um excelente complemento para qualquer mistura projetada para combater os sintomas de eczema e psoríase, uma vez que é maravilhosamente nutritivo até mesmo as áreas mais secas da pele. Use-o para rejuvenescer a aparência da pele opaca, ajudar a melhorar a elasticidade e hidratar profundamente.

Recomendamos uma diluição de 1% na face e até 3% para outras áreas do corpo. Aproveite este soro facial jovem para ajudar a suavizar e suavizar a sua pele. Ou, para ajudar a acelerar o processo de cura de uma queimadura desagradável, use 1 gota de semente de cenoura ao lado de 5 gotas de lavanda em duas colheres de sopa de gel de aloe vera

Desfrute de cabelos fortes e nutridos.

As propriedades hidratantes deste óleo essencial de semente de cenoura,  não são apenas maravilhosas para a sua pele - o seu cabelo também recebe grandes benefícios! Adicione algumas gota em seu shampoo para os cabelos, crie um soro capilar nutritivo com sementes de cenoura colocando na  água perfumada de lavanda By Samia 25 gotas  e utilize para no couro cabeludo, e em seu óleo vegetal de argane. Acredita-se que a alta quantidade de antioxidantes encontrados neste óleo essencial de semente de cenoura, ajude a proteger o cabelo dos danos ambientais, para que ele permaneça saudável e sedoso.

Dores bye bye

Músculos doloridos e articulações acontecem com todos nós. Talvez você tenha exagerado na academia. Ou talvez você esteja sofrendo com o desgaste normal da vida. De qualquer maneira, adicionando o óleo essencial de semente de cenoura ao seu arsenal de produtos de bem-estar pode ajudar com o desconforto. Particularmente útil no tratamento de alguns dos desconfortáveis sintomas da artrite e do reumatismo, basta diluir o óleo essencial de semente de cenoura em até 3% no óleo vegetal de copaiba e massajar nas áreas de interesse.

Tenha uma barriga feliz.

Tradicionalmente, a cenoura era uma escolha popular para combater problemas digestivos desconfortáveis. Possui propriedades carminativas, que auxiliam a barriga angustiada por cólicas e gases. Agindo como um tônico para o sistema digestivo e acalmando os intestinos, os gases podem ser expelidos com mais facilidade. Isso ajuda a reduzir o desconforto nessa área para que você possa continuar o seu dia sem problemas estomacais em sua mente. Recomendamos que o óleo essencial de semente de cenoura seja diluído em óleo vegetal de copaiba e aplicado suavemente no abdômen no sentido horário. Experimente misturar com erva doce e grapefruit para obter mais ajuda na digestão!

 

Mas o que é esse cheiro?

Semente de cenoura tem alguns benefícios surpreendentes para nossos corpos, isso é certo. Mas o seu aroma único e persistente está frequentemente na vanguarda da mente de todos antes de efetuar a compra. Então, o que exatamente o óleo essencial de semente de cenoura cheira? É um pouco picante, muito terroso e tem um forte aroma herbáceo do tipo almiscarado com um leve toque de doçura. Embora não seja muito popular sob uma perspectiva aromática, combina bem com uma ampla gama de outros óleos essenciais. Apenas tenha em mente que você precisa apenas de uma quantidade muito pequena para causar impacto.

Experimente misturar sementes de cenoura com patchouli, cipreste, limão siciliano, ou mesmo ao olíbano.

Mais algumas coisas para saber sobre o óleo essencial de semente de cenoura

Purchon, N., & Cantele, L. (2014). The Complete Book of Essential Oils and Aromatherapy, 25th Anniversary Edition. (Novato, CA: New World Library. Pg. 43.

Keller, E. (1999). Aromatherapy Handbook for Beauty, Hair, and Skin Care. Inner Traditions/Bear & Co. Pg. 26.

Kumarasamy, Y., Nahar, L., Byres, M., Delazar, A., & Sarker, S. (2005). The assessment of biological activities associated with the major constituents of the methanol extract of ‘wild carrot’ (Daucus carota) seeds. Retrieved from https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16093236

Worwood, V. (2016). The Complete Book of Essential Oils and Aromatherapy, 25th Anniversary Edition. Novato, CA: New World Library. Pgs. 575-576.




Querem conhecer o óleo de semente de cenoura que a By Samia acabou de lançar?


NOME CIENTÍFICO: Daucus carota L. subsp. Satyvus Hoffm.
NOME COMUM / SINÔNIMOS:  Semente de cenoura, cenoura selvagem, ninho de pássaro, Queen’s  Anne’s lace.
FAMÍLIA: Apiacea ( Umbelliferae
CULTIVO:  Nativo da Europa, índia, Ásia e norte da África.
CURIOSIDADE: Uma planta com alto valor nutricional, contendo vitaminas tais como, A, C, B1 e B2. Para nós humanos a quantidade de apenas 100 gramas de cenoura dizem ser suficiente para as necessidades de diárias de vitamina A.
PARTE UTILIZADA DA PLANTA: Sementes
TIPO DE EXTRAÇÃO: Destilação à vapor das sementes.
COMPOSIÇÃO QUÍMICA:  Carotol 36.1 até 73.1%, alpha Pineno 0.9 até 11.2%, Dauca – 4,8-diene 1.6 até 5.9%, Beta-Caryofileno 0.7 até 5.6%, Sabineno 0 até 3.7%,Acetato de geranila 0 até 3.7%, beta-Bisaboleno 1.5 até 3.1%,Daucol 1.2 até 1.7%, (-) Limoneno 0.4 até 1.5%, (E) – Dauc-8-en-4(beta)-ol 1.7 até 4.1%.
A alta concentração de sesquiterpenos e álcools, fazem a abilidade de tratar disfunções hepáticas.
PROPRIEDADES:
PRINCIPAIS CONSTITUINTES:
 Álcool –Carotol 36.1 até 73.1%
AÇÕES FARMACOLÓGICAS:
PROPRIEDADES: Anti-cancerígeno, para infecções urinárias, problemas de pele, tais como psoríases, eczema, dermatites de contato. Excelente como desintoxicante para o fígado, e na MTC, excelente para os olhos já que o fígado controla os olhos. Anti-helmíntico, hepático, carminativo, depurativo, relaxante muscular, vasodilatador, diurético. A alta concentração de sesquiterpenos e álcools, fazem a habilidade de tratar disfunções hepáticas.

MENTE: Possui propriedades que podem ser listadas como estimulantes, também para fadiga mental e tensão nervosa. Este óleo tem como uma de suas propriedades, aumentar de 3 até 5 vezes os níveis de LH ( hormônio luteinizante ), sem possuir efeito no FSH. Observou-se também que este óleo pode aumentar as concentrações de testosterona, e também na motilidade de espermatozoides, comprovando assim suas propriedades afrodisíacas, principalmente em homens.
CORPO: Possui várias propriedades para uso em tratamentos sistêmicos, mas muito utilizado como um anticoncepcional natural. Este sua propriedade se dá, pela ação bloqueadora da síntese de progesterona, o que prejudica a implantação do óvulo já fertilizado. Também possui uma ação de inibidora  das atividades de enzimas 3-beta-HSD e G6PDH,  que fazem parte dos processos de preparação e manutenção dos ovários. Estas informações também datam de séculos passados, 4 a.C, escritas por Hipócrates, que as indicava como as sementes de cenoura serem abortivas.  Excelente afrodisíaco para homens e mulheres. Para as mulheres também deve ser usada para combater sintomas de menopausa, TPM, e frigidez. Pode auxiliar no tratamento dos rins, na prevenção de cálculos renais,  em cistites. Auxilia também nos tratamentos de pele, tais como eczema, dermatites e psoríases. Na MTC auxilia a regenerar o fígado, aumentando a hemoglobina( após hepatite, ou violento ataque a bílis, ou por envenenamento ). Auxilia também a desobstrução das vias urinárias, prostatites, edemas nas pernas, e na incontinência urinária. Se usado em conjunto com um óleo vegetal poderá ter ação laxativa.
Para acumulo de toxina, é excelente, e deve ser utilizado em artrites, gota e edemas reumáticos.
Para o sistema digestivo, poderá ser usado para cólicas, dispepsia, flatulência, dores abdominais e indigestão.
PELE: Muito conhecido como regenerador celular, na aromaterapia, devido a sua composição química. Devido a presença de daucol, dois álcoois aromáticos, que possuem propriedades anti-inflamatórias, cicatrizantes. Possui, pelo aumento de enzimas antioxidantes,  a glutationa, catalase e superóxido de dismutase, promovendo uma eficácia comprovada pelas pesquisas de rejuvenescimento da pele, e uma ação protetora desta além de propriedades chamadas de antineoplásticas.  Auxilia também nos tratamentos de pele, tais como eczema, dermatites e psoríases. No trato geniturineario poderá auxiliar em dismenorreias, TPM e problemas glandulares ligados ao sistema endócrino.
TIPO DE PELE: Pele desvitalizada, com rugas e envelhecida.
PRECAUÇÕES:  Não deve ser utilizado em gestantes, e em lactantes. Se não diluído pode causar certa irritabilidade na pele. Não deverá ser utilizado por bebês até 2 anos.
OBSERVAÇÕES/CURIOSIDADES/ SIMBOLISMO
NOTA: Média/Baixa
PLANETA: Não há nenhuma referência em livros deste óleo essencial. Porém por suas características, me parece que ele pode estar ligado ao planeta Marte, ou ao astro Sol, por suas propriedades  aquecedoras,  revitalizantes e revigorantes.
AROMA:  Aroma de raízes, aroma fechado, úmido, especiarias, intenso, persistente, terra, madeira.
ENERGIA: Amarga, pungente, doce, neutro e úmido.
ELEMENTO: Madeira na Medicina Tradicional Chinesa
COR QUE VIBRA: Laranja
SIGNO: Não achado em livros. Porém ao ligar ao planeta Marte e ao astro Sol, poderia dizer que está para o signo de Áries.
EFEITO NOS DOSHAS: Excelente para  diminuir o dosha Pitta, e elevar os doshas Kapha e Vata.
CHACRA:   Sagrado/Swadhisthana
QUALIDADE:  Yang
ENERGIA: Quente e úmido
ENERGÉTICO: Por possuir propriedades de tratar de excessos do fígado, pode estar ligado o meridiano deste, e trabalhar o elemento madeira. Mas também trabalha no elemento água, por auxiliar o rim a funcionar, tratando de edemas e retenção hídrica.
COMBINA BEM COM: Petit grain, Lavanda, Alecrim, Limão Siciliano, Manjericão, Palmarosa, Canela, Manjerona, Gerânio.
ASPECTOS SIMBÓLICOS: Auxilia pessoas e encontrarem o caminho perdido, voltarem ao seu EU interior e reconstruírem a sua identidade real, libertando-se de falsos padrões e crenças, que geraram frustação e falsas ideologias, necessitando de aprovação constante do externo.
Falamos pela MTC, ( Medicina Tradicional Chinesa ) que quando o elemento madeira está ativado, muita raiva será gerada, fazendo o fogo ser alimentado, e a energia se extinguir. Auxiliará a diminuir a raiva pela desintoxicação do fígado, e baixará o fogo, trazendo novas energias.
PR



REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Tratado de Fitomedicina; Dr. Jorge R. Alonso; Bases Clínicas Y Farmacológicas; Ed. Isis Ediciones SRL; Setembro 1998.

Farmacognosia da Planta ao Medicamento/ organizado por Cláudia Maria Oliveira Simões; 3ª edição, Ed. da Universidade – Universidade Federal do Rio Grande do Sul – 2001.

 The Review of Natural Products; 4th Edition – The most complete source of natural product information; 2005 – Wolters Kluwer Health, Inc.

 Óleos que curam – O poder da aromaterapia; Wanda Sellar ; 1992; Editora Nova Era.

Aromaterapia – O equilíbrio entre o corpo e o espírito – Holística – através dos óleos essenciais; Ann Berwick;  3ª edição; Editora nova Era – 2002.

 Aromaterapia – Um guia de A à Z para o uso Terapêutico dos Óleos Essenciais; Susan Worwood; 1995; Editora Best Seller.

Aromaterapia e as Emoções; Shirley Price; 2ª edição; Editora Bertrand Brasil; 2000.

O livro completo de óleos, incensos e infusões – Scott Cunningham – Editora Gaia – 2005.

Ayurveda e Aromatherapy; The Earth Essential Guide to Anciente Wisdom and Modern Healing – Dr. Light Miller and Dr. Bryan Miller – Editora Lótus – 1995, 2ª edição.

The Complete Guide to Aromatherapy – Salvatore Battaglia – 2ª edição

Técnicas de aplicação de óleos essenciais – Terapias de Saúde e Beleza - Fernando Amaral – 1å Edição -  Cengage Learning -2015

Manual Prático de Aromaterapia – Hermann N.A. Ulrich – 1å Edição – Editora Premier – 2004

Aromaterapia em Dermatologia e Estética – Adão Roberto da Silva – Editora Roca – 2004

Traité D´Aromathérapie scientifique et médicale – Michel Faucon - Editora Sang de la Terre – Segundo trimestre de 2015

Traité  Scientifique Aromathérapie, Aromatologie & Aromachologie

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Tudo sobre o óleo vegetal de Açaí.


  1. HISTÓRIA
O termo “açaí” é oriundo do Tupi yasa’i, “fruta que chora” “Terra”, numa alusão ao suco desprendido pelo seu fruto.
Origem popular: “De acordo com o folclore brasileiro, existia uma tribo indígena muito numerosa na Amazônia. Como os alimentos estavam escassos, era difícil conseguir comida para toda tribo, então, o cacique Itaki tomou uma decisão muito cruel; resolveu que a partir daquele dia, todas as crianças recém-nascidas seriam sacrificadas para evitar o aumento populacional daquela tribo. Até que um dia a filha do cacique, chamada Iaçá, deu a luz uma menina que também teve de ser sacrificada. Iaçá ficou desesperada, chorava todas as noites de saudades, ficou vários dias enclausurada em sua oca e pediu a Tupã que mostrasse ao seu pai outra maneira de ajudar seu povo, certa noite de lua, Iaçá ouviu um choro de criança, aproximou-se da porta de sua oca e viu sua filhinha sorridente ao pé de uma grande palmeira, lançou-se em direção a filha, abraçando-a, porém misteriosamente, sua filha desapareceu. Iaçá inconsolável morreu de tanto chorar. No dia seguinte, seu corpo foi encontrado ao tronco da palmeira, seu rosto trazia ainda um sorriso de felicidade, seus olhos estavam em direção ao alto da palmeira, que se encontrava carregada de frutinhos escuros. Itaki, então, mandou que apanhassem os frutos, obtendo um vinho avermelhado que batizou de “Açaí” (“Iaçá” invertido) em homenagem a sua filha; alimentou seu povo e, a partir deste dia, suspendeu a ordem da sacrificar as crianças.”Açaí é nativo da várzea da região amazônica, especificamente dos seguintes países: Venezuela, Colômbia, Equador, Guianas e Brasil (Estados Amazonas, Amapá, Pará, Maranhão, Rondônia, Acre e Tocantins), assim como de Trinidad e Tobago.O açaí é um alimento muito importante na dieta do Norte do Brasil, onde seu consumo remonta aos tempos pré-colombianos. Seu “boom” comercial no mercado nacional foi durante os anos 1980 e 1990. Além do uso de seus frutos como alimento ou bebida, os açaizeiros têm outros usos comerciais, as folhas podem ser feitos chapéus, esteiras, cestos, vassouras de palha e telhado para casas, a madeira do tronco, resistente a pragas, para construção civil; o palmito é amplamente explorado como iguaria; sementes limpas são usadas como artesanato.A transformação do açaí de alimento regional e rural para um de projeção nacional e internacional começa nos anos 1990 com a demanda por alimentos mais saudáveis.
NOME CIENTÍFICO: Euterpe oleracea.
NOME COMUM (POPULAR): Açaí, Juçara.
ASPECTOS BOTÂNICOS: A espécie Euterpe oleracea pertence à família Arecaceae é uma planta nativa da região Amazônica, conhecida como Açaí. Seus frutos são drupas globosas com 0,5cm de diâmetro que apresentam resíduos florais aderidos, sua coloração e pardo-violácea e contém polpa oleaginosa e comestível. A semente do fruto possui o endocarpo duro e fibroso. Esta palmeira tem crescimento em touceiras, compostas por várias estipes que podem chegar até 6 pés em cada touceira, sendo que cada estipe produz anualmente de 5 a 8 cachos de fruto. 
PARTE UTILIZADA: Polpa do fruto.
TIPO DE EXTRAÇÃO: Prensagem a frio.
COMPOSIÇÃO QUÍMICA: 40-60% ácido graxo oleico, 2-6% ácido palmitoleico, 20-22% de ácido graxo linoleico, 17-28% de ácido graxo palmítico, 1,5-6% de ácido graxo esteárico, 3-4,5% ácido vacênico. Riquíssimo em fitoesteróis, ácido graxos e essenciais e flavonoides. O óleo de Açaí mantém os mesmos elementos físico-químicos presentes na fruta.
AÇÕES FARMACOLÓGICAS
PROPRIEDADES: Antiidade, antiinflamatória, antioxidante, cicatrizante,  rejuvenescedora, tôncio capilar, umectante, etc.
EFEITOS NA PELE: Extraído da polpa do fruto, o óleo de Açaí traz inúmeros benefícios para a manutenção do equilíbrio da pele e dos cabelos. É rico em ômega 9, além de conter ômega 6, ácido palmítico, vitaminas A, B1, B2, C, D e E e fitoesteróis que previnem os sinais do envelhecimento e processos inflamatórios. Destaca-se a alta quantidade de antocianina, substância que dá a coloração arroxeada e de forte poder antioxidante, que previne contra degeneração celular, prevenção de estrias e hidrata profundamente a pele, acelera o processo de cura de dermatites, escamações e ressecamento.
Nos cabelos, nutre, repara os fios danificados, traz brilho intenso, flexibilidade, controle de frizz e facilidade na hora de pentear.
OBSERVAÇÕES: - Precauções – Sem contraindicações ao uso externo. Porém deve-se evitar usar puro (devido sua coloração escuro quase preto), deve-se usar em blends de óleos vegetais, em cremes, gel, óleos para massagem e serum.
EFEITO NOA DOSHAS:  Sem estudos.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
  1. - Tratado de Fitomedicina; Dr. Jorge R. Alonso; Bases Clínicas Y Farmacológicas; Ed. Isis Ediciones SRL; Setembro 1998.
  2. - Farmacognosia da Planta ao Medicamento/ organizado por Cláudia Maria Oliveira Simões; 3ª edição, Ed. da Universidade – Universidade Federal do Rio Grande do Sul – 2001.
  3. - The Review of Natural Products; 4th Edition – The most complete source of natural product information; 2005 – Wolters Kluwer Health, Inc.