quarta-feira, 15 de março de 2017

Pesquisa comprova ação ansiolítica de óleos essenciais de laranja e lavanda.


Pesquisa comprova ação ansiolítica de óleos essenciais de laranja e lavanda.
Depois de avaliar os efeitos do óleo essencial de rosas e comprovar sua ação ansiolítica, os pesquisadores da Unidade de Medicina Comportamental do Departamento de Psicobiologia da Unifesp direcionaram seus estudos para os óleos essenciais de laranja (citrus aurantium L.) e de lavanda (lavandula angustifólia mill), que têm despertado interesse científico por suas ações sedativas e relaxantes.
Os resultados em ratos mostraram que a inalação isolada desses óleos (grupo experimental) induziu um efeito ansiolítico, diminuindo o grau de emocionalidade dos animais, com um efeito superior ao grupo de animais que recebeu um ansiolítico padrão (grupo benzodiazepínico). O mesmo efeito não foi encontrado num terceiro grupo de ratos, considerado controle, ao qual nada foi ministrado.
De acordo com a Rita Mattei Persoli, bióloga responsável pelo estudo, os óleos essenciais atuam nas regiões cerebrais responsáveis pelas emoções (sistema límbico). Uma relação entre a percepção de odores e a resposta comportamental emocional tem sido sinalizada nesses estudos, explica a pesquisadora. É possível que os efeitos encontrados nos ratos sejam semelhantes nos seres humanos.
Muito utilizados nas indústrias cosmética, farmacêutica e alimentícia, os óleos essenciais são tema de vários estudos da Unidade, com projetos financiados pelo CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), sob a coordenação do psicólogo José Roberto Leite.
Menos ansiedade e mais sociabilidade
Para testar o grau de emocionalidade dos animais, foi utilizado o teste do Labirinto em Cruz Elevado, que consiste em um aparelho no formato de cruz e que fica elevado do chão, no qual um dos caminhos é fechado e escuro e, o outro, é claro e aberto. Ratos não gostam de ambientes estranhos e que sejam altos e claros, pois o desconhecido para eles é estressante. Naturalmente, ele procura o lado escuro e amparado, quando colocado nesse labirinto, explica a pesquisadora. Entretanto, os animais que receberam a inalação dos óleos de lavanda ou de laranja exploraram mais o lado claro e aberto do labirinto, ou seja, tiveram a mesma reação dos animais aos quais foram administradas doses de benzodiazepínico.
Também foi aplicado o chamado Teste da Interação Social no Campo Aberto, em que os ratos são colocados em um campo amplo, circular e com paredes altas, junto com outro animal, com o qual nunca tiveram contato anteriormente. Da mesma forma como no teste do labirinto, os resultados mostraram que os animais que inalaram os óleos foram mais interativos e sociáveis, comportamento semelhante ao daqueles que receberam ansiolítico, quando comparados ao grupo de animais que nada recebeu (controle).
Mattei explica que outro parâmetro científico para avaliar o grau de ansiedade dos animais é a análise da quantidade de fezes eliminadas durante os testes. Quanto mais ansioso e agitado, maior será a quantidade de bolos fecais. Observamos muito isso nos ratos ‘controle’, pois a produção de ‘bolos fecais’ foi bem maior, quando comparada à dos outros dois grupos que estavam sob efeito dos óleos ou do benzodiazepínico, afirma.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Unifesp
http://www.saudeemmovimento.com.br/conteudos/conteudo

quarta-feira, 1 de março de 2017

DETOX - Pós Carnaval

Nestes dias de Carnaval, ou de feriado, normalmente saímos de nossa rotina, e quase sempre, nos excedemos em quase tudo.
Na alimentação, na bebida alcoólica, nos passeios, no andar muito, ou ter pulado muito carnaval.
Ou seja, nos estressamos um pouquinho.
Precisamos dar um tempo ao nosso organismo.
Dar uma folga ao fígado, aos músculos, e ao nosso organismo como um todo.
Bom, eu irei fazer o que já hoje pela manhã comecei.
Alimentação:
1 - Tomar muita água, e de preferência aquelas que contém pouco sódio.
2 - Intercalar os chás que relacionarei aqui: Estes quatro chás faça um dia de cada um
2a - Cavalinha
2b - Hibisco
2c -  Erva Doce
2d - Chá Verde
2e - Sene
2f - Camomila para dormir
Alimentos somente leves que não façam o organismo trabalhar muito.
Frutas e legumes. Para baixar o fogo do organismo.
Sem farináceos brancos ou seja nenhum carbohidrato refinado.
Muitas frutas frias, melão, melancia, entre outras.
Lembrar de no café da manhã:
Comer como um Rei
Almoço como Príncipe
Jantar como um Mendigo
A quantidade seria de suas duas mãos, mas não cheias, e sim rasas.
Caminha leve se puder, e alongarrrrrrr e muito.
Se puder fazer sauna, seria muito bom, com os óleo de Eucalipto GlóbulosJunípero. Coloque em um litro de água, mesmo que a sauna seja úmida, e deixe os óleos essenciais volatilizarem.
Fazer pelo menos um dia, uma drenagem com a Sinergia Slim By Samia.
E relaxar, mesmo que tenha voltado ao trabalho. Vá dormir mais cedo, tome o chá de camomila, e ao dormir, coloque duas gotas de óleo essencial de Lavanda By Samia Aromaterapia, em uma bolinha de algodão, e a coloque entre a fronha e o travesseiro.
Pela manhã, aqueça em banho maria o óleo vegetal de gergelim By Samia Aromaterapia, e coloque em um bowl, 03 colheres de sopa do óleo vegetal acima citado com 10 gotas da Sinergia Slim By Samia Aromaterapia. Passe no corpo todo, e vá tomar café. Após o café, tente fazer sua higiene intestinal pela manhã, crie este hábito, que é muito importante.
E depois tome um belo banho, utilizando se puder o  Shower Gel de Gerânio By Samia Aromaterapia.
Faça isto a semana, ou seja pelo menos estes dois dias, e se puder faça este ritual até a próxima quinta feira.
E quero receber comentários sobre o resultado, tá bom!
Beijokas e tenham um bom resto de semana.
Se precisarem de endereços de drenagem me passem um comentário e darei os endereços de profissionais e spas maravilhosos.


Sâmia Maluf



sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Óleos Essenciais como opção larvicida - Aedes aegypti


Pesquisa realizada com óleos essenciais, principalmente com o óleo essencial de cravo.

Laboratório Química-Biológica, Universidade Regional do Cariri, Rua Cel. Antônio Luís, 1161, Pimenta, 63100-000, Crato, CE, Brasil, 2 Departamento de Química Orgânica e Inorgânica, Universidade Federal do Ceará, Campus Universitário do Pici, 60000-000, Fortaleza, Ceará, Brasil

RESUMO: O interesse pelos bioensaios frente à larvas de Aedes aegypti e Culex quinquefasciatus deve-se ao fato de que estas espécies estão distribuídas por todo o território nacional, sendo portanto uma atividade realizada por inúmeros pesquisadores do Brasil. Os óleos essenciais de Syzigium aromaticum (L.) Merr. & Perry, Lippia sidoides Cham., e Hyptis martiusii Benth., foram testados no combate ao transmissor da dengue e da fi lariose. As larvas de terceiro estádio foram expostas em triplicatas a diferentes concentrações (1000, 500, 250, 100, 50, 25 e 10 ppm). As análises foram observadas após dez minutos do início do tratamento, e mostraram resultados bastante signifi cativos, com potencialidade de mortalidade de até 100% das larvas testadas, indicando acentuados efeitos tóxicos de alguns constituintes voláteis presentes nos óleos. Para os óleos de S. aromaticum, L. sidoides e H. martiusii foram constatadas, frente à Aedes aegypti, valores respectivos de CL50 de 21,4; 19,5 e 18,5 ppm e frente ao Culex quinquefasciatus, 14,5; 16,6
Poderá ser utilizado.
1 - Para lavar locais utilizando 100 ml de Vinagre de maçã, adicionar 100 gotas de óleo essencial de cravo e adicionar em um litro de água e passar no chão.
2 - Como repelente na pele.
Obs: Para crianças maiores de 12 anos
100 ml de óleo de  semente de uva, adicionar 25 gotas de óleo de cravo. Aplicar na pele pela manhã. Repetir após 06 horas